a-chegada-posterAcompanhando as estreias da semana, vamos falar de A Chegada!

O filme A Chegada (Arrival) lançado em 2016 foi dirigido por Denis Villeneuve, mesmo diretor de Sicario: Terra de Ninguém (2015), com roteiro escrito por Eric Heisserer.

A trama se inicia quando seres interplanetários chegam ao planeta Terra. em busca de estabelcer comunicação e ter uma resposta para a pergunta “Porque eles estão aqui” o governo dos EUA tentar identificar o significado das marcas deixadas pelos alienígenas.

A Dra. Louise Banks (Amy Adams), uma linguista especialista no assunto, é procurada por militares para traduzir os sinais e desvendar se os alienígenas representam uma ameaça ou não. No entanto, a resposta para todas as perguntas e mistérios pode ameaçar a vida de Louise e a existência de toda a humanidade.

Estrelado por Amy Adams e Jeremy Renner, o filme também conta com Forest Whitaker, Michael Stuhlbarg, Mark O’Brien, Tzi Ma, Julian Casey e Russell Yuen, em seu elenco.

Elenco bem escolhido é um dos pontos positivos do filme, Forest Whitaker e Jeremy Renner dão o peso necessários aos seus papéis e Amy Adams lidera muito bem o elenco nesse longa-metragem.

A dinâmica entre os personagens funciona e a atriz Amy Adams conseguio transmitir muito bem os sentimentos e emoções da personagem, e apesar de pouco tempo de tela Forest Whitaker também se destaca no filme.

a-chegada-03

Interessante o conceito usado de tempo não linear, embora em diversos momentos o roteiro tenha esbarrado nas vertentes e teoria sobre viagens no tempo, o roteiro foi inteligente eu não explora-las. Sempre que se usa viagem no tempo em um filme normalmente acaba se perdendo o proposito do filme para se teorizar.

Foi uma boa aposta do roteiro não teorizar e sim argumentar em cima da linguagem e sua importância. O filme pode ser considerado uma interpretação de uma teoria linguística.

a-chegada-01

O foco impediu que o filme inventasse demais a ponto de se perder, mas não impediu a narrativa de ser confusa, o objetivo de fato dos alienígenas não fica claro. Mesmo trabalhando a didática de forma melhor a estrutura narrativa confusa me fez lembrar de Interstelar (2014).

A montagem do filme foi bem feita, eu gostei do jogo que foi feito com o tempo não linear porem devo admitir que no geral é um filme difícil de se compreender. Outra coisa que incomoda no filme é seu ritmo lento, no caso lento até demais, em minha opinião, e tem poucos acontecimentos de fato durante o desenvolvimento do filme.

Em minha opinião, faz falta no filme talvez um senso maior de urgência ou de perigo, e talvez mais proposito por parte dos alienígenas ajudasse a compor esses 116 minutos.

a-chegada-02

Final de ano, planos sequencia com grandes paisagens, trilha sonora e momentos de contemplação esses são os ingredientes para um filme que claramente foi feito para tentar competir nas premiações. A fotografia, a edição não linear (flashback/flashfoward), os planos abertos com certeza vão ter indicações nas categorias técnicas das premiações do ano que vem.

Tecnicamente falando é um filme impressionante que representa a essência do gênero de ficção-científica, para os fãs desse gênero vale a pena assistir.

a-chegada-04

Curiosidades rápidas:

  • O filme é baseado em um conto do escritor Ted Chiang chamado História da Sua Vida.

O filme A Chegada é a dica de hoje! Vejam e se já viram deixem suas impressões aqui no blog.

Confiram o trailer aqui em baixo:

A Chegada - Comentários
3.7Overall Score
Reader Rating: (8 Votes)
Translate »