Acompanhando as estreias da semana, vamos falar de Tomb Raider – A Origem!

O filme Tomb Raider – A Origem (Tomb Raider) lançado em 2018 foi dirigido por Roar Uthaug, com roteiro de Geneva Robertson-Dworet e Alastair Siddons.

Aos 21 anos, Lara Croft (Alicia Vikander) leva a vida fazendo entregas de bicicleta pelas ruas de Londres, se recusando a assumir a companhia global do seu pai desaparecido (Dominic West) há sete anos, ideia que ela se recusa a aceitar.

Tentando desvendar o sumiço do pai, ela decide largar tudo para ir até o último lugar onde ele esteve e inicia uma perigosa aventura numa ilha japonesa.

As apostas não podiam ser maiores, pois Lara deve confiar em sua mente aguda e espírito teimoso para se aventurar no desconhecido.

O filme conta com Alicia Vikander, Dominic West, Walton Goggins, Daniel Wu, Kristin Scott Thomas, Hannah John-Kamen, Derek Jacobi e Josef Altin, em seu elenco.

Chega aos cinemas mais um reboot! Já tem um bom tempo que as grandes produtoras de Hollywood vem apostando em reboots para atingir novos públicos e aproveitar os novos talentos que vem surgindo com o tempo.

Esse novo filme tem mais referencias ao videogame em que é inspirado, e com certeza apesar de ser um filme longo tem um bom ritmo que mantém o expectador prestando atenção na trama.

Apesar de reboot o filme traz paras as telonas uma personagem feminina forte, de personalidade destemida, mas que esta longe de ser imbatível.

Eu acredito que essa é a maior diferença entre a Lara Croft de Alicia Vikander e a Lara Croft de Angelina Jolie, a nova Lara Croft com certeza teve mais momentos de real perigo do que a representação nos filmes anteriores.

E isso foi muito bem explorado pois como é em essência um filme de origem a personagem não poderia ser apresentada já como a incrível e imbatível Lara Croft, vai ser muito interessante acompanhar o desenvolvimento dessa nova personagem que é mais real do que a representação anterior.

Com um final aberto que promete novas aventuras já que a personagem encontra seu objetivo, espero que uma sequencia consiga consolidar a personagem.

Faltou talvez explorar um pouco mais a organização “Trinity” ou Trindade, para aumentar a sensação de perigo que em todo o momento do filme os personagens afirmam que a organização é perigosa e esta no controle de tudo.

Pessoalmente eu também senti falta de uma trilha sonora mais marcante, as musicas inseridas no filme são boas e cumprem seu papel contudo a musica “Survivor” que toca no trailer não esta nem nos créditos e essa musica combina muito com a personagem e a temática do filme por isso ficou um pouco triste de não ter a musica.

O filme vale a pena ver sim pois cumpre seu objetivo de entreter mesmo aqueles que não jogam videogame!

Tomb Raider – A Origem é a dica de hoje! Se já viram deixem suas impressões aqui no blog também.

Confiram o trailer aqui em baixo:

Tomb Raider - A Origem - Comentários
3.1Overall Score
Reader Rating: (5 Votes)
Translate »