Hoje a dica tem um formato diferente! É mais um 3 em 1 onde vamos falar da trilogia Riddick!

Já digo desde já que apesar do terceiro filme ser mais recente o filme da trilogia que eu mais gosto é o segundo filme. Tendo dito isso, vamos falar dos três filmes!

A trilogia é uma a adaptação baseado nos personagens criados por Jim Wheat e Ken Wheat.
O primeiro filme As Crônicas de Riddick – Eclipse Mortal (Pitch Black) lançado em 2000 foi dirigido por David Twohy.
A trama se passa no futuro, onde as viagens interplanetárias são corriqueiras e o homem conhece boa parte do universo. Durante uma viagem tripulada por centenas de pessoas rumo ao planeta New Mecca, um acidente ocorre e a nave é obrigada a pousar num planeta desconhecido. De toda a tripulação, apenas seis pessoas sobrevivem à queda, que descobrem estar num planeta povoado por milhares de criaturas carnívoras, que hibernam nas cavernas locais, mas que irão caçar em céu aberto com a chegada do próximo eclipse. A única arma que eles têm contra os monstros é a claridade, mas mesmo assim o planeta não possui eletricidade e as baterias de seus trajes estão esgotando.
O segundo filme A Batalha de Riddick (The Chronicles of Riddick) lançado em 2004 novamente foi dirigido por David Twohy, com roteiro dele tambem segue as aventuras de Richard B. Riddick.
O filme mostra como ele tenta escapar de captura após os eventos mostrados no filme de 2000 As Crônicas de Riddick – Eclipse Mortal, e detalhes de seu encontro com Jack e Imam, a sua fuga do planeta prisão Crematória, e sua batalha com o Necromonger frota.
O filme conta com Vin Diesel, Judi Dench, Colm Feore, Alexa Davalos, Linus Roache, Nick Chinlund, Chris Astoyan e Artine Brown, em seu elenco.
O terceiro filme Riddick 3 (Riddick) lançado em 2013 também foi escrito e dirigido por David Twohy.
A trama do longa-metragem se passa doze anos após os eventos de Pitch Black (primeiro filme), onde Riddick está cansando de ser o Lorde Marshall da Frota Necromonger. Ele recusa a se converter à religião deles e faz um acordo com o Comandante Vaako: ele lhe dará uma nave e a localização do planeta Furya e, em troca, Riddick lhe deixará o posto de Lorde Marshall. Um ajudante de Vaako, Krone, engana Riddick e o leva a um planeta desolado e o abandona lá. Mesmo ferido, Riddick consegue sobreviver e passa a enfrentar os perigos do lugar: grande quantidade de animais predadores, uns similares a abutres, outros a chacais, além dos “demônios da lama”, feras venenosas semelhantes a escorpiões que habitam as áreas lamacentas. Riddick acaba encontrando as ruínas de uma base mercenária e ativa o botão de emergência, atraindo de imediato duas naves de caçadores de recompensa. Riddick inicia a luta contra todos buscando se apossar de uma das naves para fugir do planeta.
O filme conta com Vin Diesel, Jordi Mollà, Matthew Nable, Katee Sackhoff, Dave Bautista, Bokeem Woodbine, Raoul Trujillo, Conrad Pla, Nolan Gerard Funk, Danny Blanco Hall e Noah Danby. Comparticipação especial de Karl Urban.          
Vin Diesel não é um ator que consegue expressar muitos sentimentos em tela, mas ele consegue carregar seu carisma e com isso convencer os expectadores a apostar e assistir os seus filmes.
Eu gosto da trilogia como um todo, mas já assisti o segundo filme várias vezes, apesar dele ser uma continuação e dentro do filme fazer varias referencias a acontecimentos do primeiro filme, ele funciona sozinho caso alguém que não conheça o personagem e/ou não tenha visto o primeiro filme.
É interessante ver a origem para entender as motivações do personagem e outras detalhes como a explicação do brilho nos olhos entre outras características do universo de Riddick.
Já o terceiro tem um ritmo mais parado, confesso que a história não é tão chamativa se você não estiver fazendo uma maratona da trilogia. Grande parte do filme o Vin Diesel contracena só com o CG. Tem boas cenas de lutas, mas o desenvolvimento da história é bem lento.
Me atrai muito a filosofia ou melhor o método Necromonger -“Você fica com o que mata” porque eu gosto muito de vilões, e as teorias sobre o Sub-Verso lembram muito ao fanatismo religioso, na minha opinião.
Adoro os personagens de Karl Urban e da Judi Dench, ambos personagens do segundo filme, que estão muito bem em seus papéis.
Uma coisa que me incomoda dentro da trilogia nunca foi muito explorada a raça do protagonista Riddick, os “Furyanos” que são uma raça de humanóides que foi extinta pelos Necromongers.
A trilogia toda tem suas falhas, hoje com melhores técnicas de efeitos especiais pode-se perceber como os dois primeiros filmes são datados, mas a história da trilogia é muito boa, cheia de ação, lutas então é interessante de se assistir.
O segundo e o terceiro filme tem versões estendidas, foram adicionadas muitas cenas pelo diretor na versão em DVD/Blu-ray, assistam a trilogia se tiverem tempo… Caso não vejam pelo menos o segundo filme A Batalha de Riddick, eu gosto muito! Além dos filmes há também um desenho chamado a Fúria de Riddick (The Chronicles of Riddick: Dark Fury), que conta a história entre o primeiro e o segundo filme, então fica mais essa dica.
Translate »