Acompanhando as estreias da semana, vamos falar de Assassin’s Creed!

O filme Assassin’s Creed dirigido por Justin Kurzel, com roteiro de Michael Lesslie, Adam Cooper e Bill Collage. É a adaptação da franquia de jogos de video-game da Ubisoft.

Callum Lynch (Michael Fassbender) descobre que é descendente de um membro da Ordem dos Assassinos e, via memória genética, revive as aventuras do guerreiro Aguilar, seu ancestral espanhol do século XV. Dotado de novos conhecimentos e incríveis habilidades, ele volta aos dias de hoje pronto para enfrentar os Templários.

Estrelado por Michael Fassbender, o filme conta tambem com Marion Cotillard, Jeremy Irons, Brendan Gleeson, Charlotte Rampling, Michael K. Williams, Denis Ménochet, Ariane Labed, Brian Gleeson, Carlos Bardem, Javier Gutiérrez, Hovik Keuchkerian, Callum Turner, Lee Nicholas Harris, Juan Pablo Shuk e Crystal Clarke, em seu elenco.

Eu acredito que o maior desafio quando se trata de adaptação é agradar tanto o publico fã como fazer sentido para aqueles expectadores que nunca te contato com a outra mídia.

Dessa vez eu me encaixo nos expectadores que não tiveram contato com o jogo, no caso eu devo ter jogado umas 3 vezes no máximo e conheço pouco da história de background, mas independente disso devemos aceitar o fato que a mudança de mídia exige mudanças nas histórias que para o bem ou para mal são realmente necessárias.

Não é novidade que as adaptações de video-game deixam a desejar quando chegam as telonas de cinema, assim como Warcraft, o filme Assassin’s Creed tem problemas de estrutura de roteiro e ritmo.

Falta uma melhor explicação das motivações dos personagens, pelo menos em minha opinião, as motivações do protagonista vivido por Michael Fassbender são confusas e só perdem no quesito confusão para as viradas emocionais da filha do Ra’s al ghul, personagem vivida por Marion Cotillard.

A ideia do filme de explorar uma guerra secreta entre o Credo dos Assassinos e os cavaleiros Templários é muito interessante, uma pena que faltou estruturar melhor a apresentação.

Uma sugestão minha seria de nesse primeiro filme ser apenas a história de origem de Aguilar, o antepassado do protagonista e no final ter o “link” para uma trama mais trabalhada para o protagonista. Ou talvez usar o artificio de fazer o protagonista apenas estar lendo a história e todo o desenvolvimento de fato do filme ser no passado “TALVEZ” ficasse melhor… Porque as partes de mais emocionantes e interessante são as que o protagonista esta revivendo as memórias quando volta ao presente.

A trama se passa em realidades diferente e no presente tem uma grande quantidade de diálogos sobre ciência e a dinâmica no local de pesquisa pelo menos para mim quebra o ritmo do filme.

Os diálogos tem muita qualidade, mas a edição não encaixou bem essas sequencias, na minha opinião, fazendo com que as partes no presente fossem menos interessantes do que o passado.

Agora sendo fã ou não do jogo tem que se admitir que a fotografia do filme e os planos abertos ficaram impressionantes recriando uma época passada e se tornando totalmente imersiva.

Os figurinos foram muito interessantes de se apreciar na telona, é possível separa o estilo do assassino pela sua roupa. Pessoalmente fiquei bem impressionada.

Outro ponto positivo do filme são as sequencias de lutas! As coreografias são muito bem elaboradas e as perseguições que tem muito parkour envolvidos são muito boas de se assistir, realmente deixam o expectador empolgado.

O filme tem 115 minutos e no geral pode ser considerado um bom filme de origem, se houver mais filmes eu tenho grandes expectativas porque a premissa é muito boa. Então vale a pena assistir!

Curiosidades rápidas:

  • O filme Assassin’s Creed teve um orçamento de US$ 130 milhões.
  • A maioria das cenas de luta foram feitas sem dublês pelos atores Michael Fassbender e Ariane Labed.
  • O filme apresenta o “Salto de Fé” que é a maior queda livre realizada por um dublê em quase 35 anos. O dublê Damien Walters realizou uma queda livre de uma altura de 38 metros, que durou quase três segundos.
  • Os figurinos foram feitos a mão e levaram cerca de 2 a 3 meses para serem produzidos, há oito versões de cada traje e uma equipe inteira para cada um dos Assassinos.

Fiquem a vontade para deixar aqui no blog suas impressões sobre Assassin’s Creed!

Confiram o trailer aqui em baixo:

Assassin's Creed: O Filme - Comentários
3.3Overall Score
Reader Rating: (8 Votes)
Translate »