Vamos lá pessoal, primeiramente vamos combinar a trilogia do Sam Raimi não é isenta de falhas e o objetivo não é comparar os filmes antigos com os filmes do reboot.
Sim! Eu esperava mais desse segundo filme do reboot, já que o primeiro focou na já conhecida morte do Tio Ben e na transformação do Peter Parker. 
O filme O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro (The Amazing Spider-Man 2) lançado em 2014 com direção de Marc Webb para começar tem maior carga dramática, onde o personagem de Peter Parker esta divido por uma questão moral com relação a promessa, que quem viu o primeiro filme sabe que o personagem do Peter Parker faz ao pai da Gwen Stacy antes da morte, de se afastar dela. Pessoalmente gosto de ele estar dividido em ser o Homem-Aranha que é uma coisa que desde o inicio do filme mostra que ele adora ser e o amor que sente pela Gwen Stacy. Que diga-se de passagem tem muito mais personalidade que a Mary Jane, mas com certeza isso é mais culpa da atriz do que da personagem.
A parte do filme que foca no relacionamento dos dois funciona bem e a trama paralela dos pais de Peter Parker, na minha opinião, atrasa o desenvolvimento do filme. o designer de produção do filme assim com os figurinos ficaram muito incessantes e respeitaram os quadrinhos. Além de tornarem críveis as armaduras tecnológicas dos vilões. A movimentação de câmera em primeira pessoa encaixou muito bem com os efeitos em 3D.
Os efeitos especiais funcionam ainda que tenha muita cara de videogame. A recriação da Times square é impressionante, e a música neste momento é empolgante, a  trilha criada por Hans Zimmer e The Magnificient Six no geral é muito boa somando mais um ponto positivo ao filme.
O Homem-Aranha esta muito bem representado neste filme, Emma Stone e Andrew Garfield além de terem química, é facilmente notado que ambos estão mais confortáveis com seus papéis, que eles realmente encontraram o tom. O Homem-Aranha piadista, e de certa forma mais amigo da vizinhança é uma referencia muito importante aos quadrinhos que esta presente no filme que conta também com um tom de humor bem dosado no roteiro e funcionou de forma bem divertida em tela.
Já o personagem do Harry Osborn (Dane DeHaan) estava de acordo com a proposta, ainda que não tão bem estruturado, era possível entender as motivações do personagem. Acredito que se tivessem explorado mais o relacionamento do personagem com o pai (Chris Cooper), a transformação no vilão Duende Verde ter sido melhor digerida pelo publico do que tentar forçar uma amizade antiga sem background entre o Harry e o Peter.
Tendo dito isso, a caracterização estilo “emo” do personagem Harry me incomodou e a falta de motivação de Electro (Jamie Foxx), sua péssima construção e o fato (ate então desconhecido por mim) de que eletricidade consertava dentes separados e criava colantt’s justinhos, geraram com razão criticas ao filme.
Foi um completo desperdício de gancho e referencia colocar a personagem Felícia Hardy (Felicity Jones) já que iam explorar tão superficialmente. Poderiam introduzi-la de forma muito melhor do que colocá-la como secretaria do Harry, mesmo que ainda fosse uma participação rápida. Contudo no geral o filme tem um bom clímax, o diretor teve coragem para dar a personagem da Gwen Stacy o mesmo destino dos quadrinhos.
O excesso de vilões não me incomodou porque eles são ganchos para os próximos filmes e ajudam a expandir o universo apresentado. O filme O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro é mais divertido que o primeiro e consegue dimensionar melhor o personagem do Homem-Aranha por isso eu não consigo achar o filme tão ruim quanto muitos fãs.
Agora tem noticias que saíram recentemente de que novamente O Homem-Aranha sofrera um novo reboot e eu me pergunto quantas vezes seremos obrigados a ver a morte do Tio Ben.
Para fechar com uma boa noticia finalmente o amigo da vizinhança se juntara com os Vingadores.
Porque o filme O Espetacular Homem-Aranha 2: A Ameaça de Electro NÃO é RUIM!
3.2Overall Score
Reader Rating: (2 Votes)
Translate »