Trilogia Rua do Medo - Comentários

Trilogia Rua do Medo – Comentários

Trilogia Rua do Medo - ComentáriosHoje vamos falar da trilogia de Rua do Medo (Fear Street)!

A nova aposta da Netflix, a trilogia de filmes de terror dirigido por Leigh Janiak, já estão disponíveis na Netflix para fazer uma maratona.

Originalmente a trilogia de Rua do Medo eram filmes que iriam ser primeiramente lançados nos cinemas, mas como houve a pandemia, os planos mudaram e os direitos de exibição foram comprados pela Netflix.

A trilogia é composta por Rua do Medo 1994, Rua do Medo 1978 e Rua do Medo 1666 são baseados na série de livros escrito por R. L. Stine, os contos voltados para o publico jovem principalmente pela forma de narrativa compõem uma única história.

Os três momentos no tempo 1994, 1978 e 1666 tratam da história da cidade dos assassinatos chamada Shadyside, onde a maldição da bruxa envolve os moradores da pequena cidade e transforma gente de bem em serial killers.

A trilogia com a participação de Kiana Madeira, Olivia Scott Welch, Benjamin Flores Jr., Julia Rehwald, Maya Hawke, Sadie Sink, Gillian Jacobs, Fred Hechinger, Ashley Zukerman, Darrell Britt-Gibson, David W. Thompson e Jordyn Dinatale, em seu elenco.

Trilogia Rua do Medo - ComentáriosO inicio dessa história começa ambientado em 1994, seguindo os passos dos filmes de slashers e terror dos anos 90, como a franquia Pânico.

O filme Rua do Medo 1994: Parte 1 entrega uma história assustadora e engraçada, personagens cativantes e com um enredo coeso, que cumpre bem o objetivo de gerar a vontade no expectador de continuar a história.

A trama é um pouco mais complexa do que aparenta ser!

A maldição da bruxa esta toda envolta em um mistério cíclico, onde de tempos em tempos pessoas vem sendo possuídas pela bruxa e executando assassinatos.

O filme nos apresenta duas cidades distintas porém muito próximas e com um passado compartilhado Shadyside e Sunnyvale.

O desenvolvimento da trilogia apresenta a rivalidade entre as cidades e possibilita entender a construção da mitologia da bruxa e da cidade, onde a onda de assassinatos se passa.

Visto que o filme já se apresenta como parte 1, já informa que se trata de uma história incompleta e que existe a necessidade de seguir os filmes seguintes pra finalmente ter uma resolução.

Bom esses fatos e a curiosidade nos levam a sequencia Rua do Medo 1978: Parte 2, onde temos uma volta no tempo (o filme todo pode ser considerado um grande flashback).

A segunda parte da história se baseia na história de assassinatos no acampamento que existia entre as cidades de Shadyside e a cidade de Sunnyvale.

Trilogia Rua do Medo - ComentáriosA história do acampamento é relevante por aprofundar a mitologia da maldição da bruxa e por ser responsável por dar pistas aos personagens sobreviventes de Rua do Medo 1994: Parte 1 de como acabar com a maldição da bruxa.

Ambientada agora em 1978, a segunda parte da trilogia segue os passos de filmes como o Massacre da Serra Elétrica.

Com mais sangue, mais cenas de correria e com certeza com mais terror que o primeiro filme, Rua do Medo 1978 entrega uma história mais intrigante, cheia de sustos e com uma narrativa sólida e interessante que gera a vontade no expectador de continuar a história.

Essa segunda parte (Rua do Medo 1978) eleva muito mais o nível e deve ser a preferida da maioria, porque é bem mais terror e sangue.

Com as pistas importantes da segunda parte, a trilogia chega ao seu capítulo final.

A resolução de todos os mistérios são revelados em Rua do Medo 1666: Parte 3, dessa vez vemos o inicio de tudo e a trama conta a história de Sara Fier, a bruxa.

Trilogia Rua do Medo - ComentáriosDe forma interessante esse filme reaproveita rostos conhecidos dos dois filmes anteriores para contar a real história da bruxa.

Além de esclarecer mistérios do passado, o filme aprofunda a história da cidade Shadyside, que naquele momento da história ainda era Union, uma vila única que depois foi partida em Shadyside e Sunnyvale.

Talvez Rua do Medo 1666 seja a parte mais fraca da trilogia, mas muito importante por trazer a resolução da história.

Problemas de ritmo ficam mais evidentes nesse filme e chegam a atrapalhar um pouco o desenvolvimento da história.

O filme enrola ao apresentar a história da bruxa e ao voltar ao presente, retornando para a ambientação de 1994, o ritmo se torna muito acelerado e com sequencias corridas, que não entregam tão bem o desenvolvimento do desfecho da história.

Em minha opinião, a trilogia responde as principais perguntas e a resolução é bem satisfatória!

Olhando para trilogia no geral, posso dizer que os diferentes estilos de terror estão bem representados. Cada um dos três filmes tem um estilo e ambientação diferentes que foram muito bem adaptados.

Trilogia Rua do Medo - Comentários

Curiosidades rápidas:

  • A séria de livros escrita por R. L. Stine conta com mais de 20 livros e contos de terror, voltados ao público jovem.
  • A trilogia Rua do Medo é uma das primeiras histórias de terror a ter um casal protagonista gays.
  • Durante os créditos são exibidas cenas que compõe um gancho para uma nova história acontecer.

A trilogia Rua do Medo (Fear Street) vale a pena assistir! Acompanhar toda a trilogia é um bom entretenimento.

Se já viram deixem suas impressões aqui no blog também.

Translate »