O Depois Da Sessão De Cinema esta de volta para falar de filmes de terror!

Não é novidade que o gênero de terror é o gênero meu gênero favorito, então como dito antes vamos arrancar o band-aid de uma vez só e vamos falar de IT: A Coisa.

O filme IT: A Coisa (It) foi dirigido por Andy Muschietti, com roteiro de Cary Fukunaga e Gary Dauberman baseado na obra de Stephen King. Esse longa-metragem é um remake do filme de 1990.

Um grupo de sete adolescentes de Derry, uma cidade no Maine, formam o auto-intitulado “Losers Club” – o clube dos perdedores. A pacata rotina da cidade é abalada quando crianças começam a desaparecer e tudo o que pode ser encontrado delas são partes de seus corpos. Logo, os integrantes do “Losers Club” acabam ficando face a face com o responsável pelos crimes: o palhaço Pennywise.

O filme conta com Bill Skarsgård, Jaeden Lieberher, Finn Wolfhard, Jack Dylan Grazer, Sophia Lillis, Jeremy Ray Taylor, Wyatt Oleff e Chosen Jacobs, em seu elenco.

Principalmente quando a gente assisti mais de um filme de terror em sequencia as comparações são inevitáveis.

Ao contrário de Amityville: O Despertar o roteiro de IT: A Coisa gera mais tensão com mais frequência no expectador, o desenvolvimento do filme trabalha o suspense com menos tempo de folego o que gera uma tensão mais forte no publico.

A primeira sequencia com o menino conhecendo o palhaço Pennywise é impressionante, contudo o roteiro pouco explica depois o que de fato é o Pennywise, não explica se era um homem que morreu ou um espirito encarnado. De qualquer forma o palhaço causa medo, ele cumpre seu papel.

A fotografia ambientando o filme nos anos 80 ficou muito boa, o filme no geral é sim muito bem dirigido!

O elenco jovem é uma grande surpresa, estão muito bem e Bill Skarsgård esta incrível no papel do Pennywise, ele transmitir a tensão e o perigo que seu personagem representa com apenas um olhar, e diga-se de passagem com um olhar mais do que macabro.

É interessante como o diretor Andy Muschietti conseguiu intercalar as sequencias de terror com breves momentos de comédia, que de fato tinham graça. As piadas nesses momentos eram pertinentes e se encaixavam na personalidade dos personagens, tendo um “tom” mais orgânico, não eram apenas piadas jogadas para amenizar a tensão.

O final é surpreendente então não vou falar muito para não dar spoillers, embora o filme seja um remake ele tem sequencias bem mais criativas de sustos, então vale muito a pena assistir.

Os dois filmes são boas dicas para os fãs de filmes de terror e quem não liga de levar sustos, se você não leu a “rapidinha” de Amityville: O Despertar  volte uma casa!

E se já viram os filmes deixem suas impressões aqui no blog também.

Confiram o trailer aqui em baixo:

"Rapidinha" IT: A Coisa - Comentários
4.1Overall Score
Reader Rating: (5 Votes)
Translate »