Hoje o filme escolhido para mais uma rapidinha foi o filme O Poderoso Chefinho!

O filme O Poderoso Chefinho (The Boss Baby) lançado em 2017 com direção de Tom McGrath, com roteiro de Michael McCullers.

Essa animação é a nova aposta da DreamWorks Animation, mesma responsável por Trolls (2016) e Cada Um na Sua Casa (2015).

Um bebê falante que usa terno e carrega uma maleta misteriosa une forças com seu irmão mais velho invejoso para impedir que um inescrupuloso CEO acabe com o amor no mundo. A missão é salvar os pais, impedir a catástrofe e provar que o mais intenso dos sentimentos é uma poderosa força.

O filme conta com Alec Baldwin, Steve Buscemi, Jimmy Kimmel, Lisa Kudrow, Tobey Maguire, Conrad Vernon, David Soren e Walt Dohrn, em seu elenco de vozes.

Já na dublagem brasileira, o filme conta com Giovanna Antonelli, que dubla a voz da mãe.

Uma ideia diferente e mal aproveitada que promete boas risadas, mas entrega um filme bem mediano. O filme não se sustenta na ideia do bebê ser semelhante a um poderoso rei da máfia e sequestrar a atenção dos pais.

Essa premissa do irmão mais velho que tinha uma vida perfeita de filho único e depois passa a ser atormentado pelo irmão mais novo no caso era mais interessante, pelo menos para mim, do que ser um agente secreto bebê e lutando contra um vilão porque os trailers vendiam mais o conflito entre os dois irmãos.

As melhores piadas são no primeiro e segundo ato, desde a chegada do bebê na casa ate a descoberta do irmão mais velho até a inusitada aliança para descobrir o plano do vilão. Enquanto o filme explora a ideia “de onde veem os bebês” e trabalha os personagens ele é muito divertido.

Ao tentar encaixar a trama de espionagem o roteiro decepciona, perde muito do humor que estabeleceu durante o desenvolvimento do filme e se torna um pouco previsível, isso claro em minha opinião.

É interessante comparar esse filme a animação Pets – A Vida Secreta Dos Bicho (2016), as duas animações começam com uma proposta interessante, que é completamente substituída por uma aventura genérica.

A diferença é que Pets apela para os afeiçoados em animais conseguindo mesmo com uma queda no roteiro manter o expectador dentro do filme.

O filme O Poderoso Chefinho podia ser muito melhor do que foi, mas ainda sim vale como forma de entretenimento!

O Poderoso Chefinho ainda esta no cinema, se já viram deixem suas impressões aqui no blog.

Confiram o trailer aqui em baixo:

"Rapidinha" O Poderoso Chefinho - Comentários
3.0Overall Score
Reader Rating: (2 Votes)
Translate »