Demoramos para assistir, mas o Depois Da Sessão De Cinema foi conferir e hoje vamos falar de Cinquenta Tons Mais Escuros!

O filme Cinquenta Tons Mais Escuros (Fifty Shades Darker) lançado em 2017 foi dirigido por James Foley, com roteiro de Niall Leonard.

Esse longa-metragem é a adaptação do segundo livro da trilogia de E. L. James iniciada em Cinquenta Tons de Cinza (2015).

Incomodada com os hábitos e atitudes de Christian Grey (Jamie Dornan), Anastasia (Dakota Johnson) decide terminar o relacionamento e focar no desenvolvimento de sua carreira.  Ele, no entanto, não desiste tão fácil e fica sempre ao seu encalço, insistindo que aceita as regras dela. Tal cortejo acaba funcionando e ela reinicia o relacionamento com o jovem milionário, sendo que, aos poucos, passa a compreender melhor os jogos sexuais que ele tanto aprecia.

O desejo, fala mais alto e ela logo volta aos jogos sexuais do conturbado empresário.

O filme volta a ser estrelado por Jamie Dornan e Dakota Johnson, dessa vez também conta com Bella Heathcote, Kim Basinger, Eric Johnson, Hugh Dancy, Marcia Gay Harden  e Eloise Mumford, em seu elenco.

Para começar a falar do filme deve se levar em conta que o livro já não tem grande história e a adaptação tenta ser fiel.

Dito isso Cinquenta Tons Mais Escuros é um filme bem no estilo dos anos 90 e ao contrario do primeiro filme essa sequencia tem uma história um pouquinho mais consistente, no sentido de que não dava pra resolver a trama em 20 minutos como o seu anterior.

Dessa vez o filme é vendido como um romance, o primeiro filme tem diversos momentos mais explícitos, mas esse segundo filme trabalha com cortes rápidos somente aguçando a imaginação do expectador.

Muito do tempo de tela do filme se concentra em jantares (na verdade mostram o casal indo pra 4 jantares e 1 cafezinho)  e discussão sobre a relação, esquecendo completamente da essência do livro.

O que tenta dar um novo fôlego ao filme é as novas adições no elenco como Kim Basinger e Eric Johnson, que francamente foi uma decisão acertada, os novos personagens apesar de não serem tão bem explorados trazem interações e situações mais interessantes.

A mudança de diretor também foi uma decisão acertada, todos esses elementos fizeram com que o desenvolvimento da história crescesse.

Não me entenda mal, a história continua rasa, com personagens mal desenvolvidos e inconsistentes. A protagonista é a mais inconsistente de todos os personagens do filme, uma hora reclama da forma que é tratada e em outra hora pede pra ser tratada da forma que reclamou antes, mas o lado positivo desse segundo filme é que tem mais coisas acontecendo do que apenas o casal e contrato.

As festas aproveitam para apresentar figurinos interessantes e as viagens apresentam belas paisagens, bem no estilo cartão postal.

Se me perguntar o que eu mais me lembro do filme ou se realmente tem alguma coisa que de fato eu gostei e achei bom no filme foi a trilha sonora, a escolha das músicas foi bem interessante pelo menos em minha opinião.

Curiosidades rápidas:

  • O roteirista Niall Leonard, é o marido de de E.L. James, a autora dos livros.
  • Cinquenta Tons de Cinza apesar da crítica teve orçamento de apenas U$ 40 milhões de dólares e arrecadou cerca de U$ 571 milhões mundialmente.
  •  O 1º filme Cinquenta Tons de Cinza, foi o grande “vencedor” do Framboesa de Ouro 2016, levando o premio em 5 categorias.
  • Após a forte rejeição ao filme Cinquenta Tons de Cinza, a trilogia perdeu a diretora Sam Taylor-Johnson e a roteirista Kelly Marcel.

Vejam por sua conta em risco! E se assistirem deixem aqui em baixo suas impressões aqui no blog.

Confiram o trailer do filme aqui em baixo:

Cinquenta Tons Mais Escuros - Comentários
2.9Overall Score
Reader Rating: (6 Votes)
Translate »