Acompanhando as estreias da semana, o Depois Da Sessão De Cinema já foi conferir Passageiros e vamos comentar com o minimo de spoillers possíveis!

O filme Passageiros (Passengers) lançado nos EUA ainda em 2016, chega aos cinemas brasileiros dia 5 de janeiro de 2017. Com direção de Morten Tyldum e roteiro escrito por Jon Spaihts.

O filme conta a história de uma viagem interplanetária onde durante uma viagem de rotina no espaço, uma nave espacial que transporta milhares de pessoas para um planeta colônia, tem uma avaria em uma de suas câmaras de sono e um passageiro é despertado 90 anos antes do tempo programado, por causa de um mal funcionamento de suas cabines. Diante da perspectiva de envelhecer e morrer sozinho, ele finalmente decide acordar um segundo passageiro, marcando o início do que se torna uma história de amor única.

Entretanto, a paz é ameaçada quando eles descobrem que a nave está correndo um sério risco e que eles são os únicos capazes de salvar os mais de cinco mil colegas em sono profundo.

Estrelado por Jennifer Lawrence e Chris Pratt, o filme conta também com Michael Sheen e Laurence Fishburne, em seu elenco. Com partipações especiais de Andy Garcia e Aurora Perrineau.

Vamos começar falando bem rsrsrsrs design de produção e fotografia são o grande trunfo desse filme, é de fato impressionante toda a ambientação do espaço neste filme.

O roteiro possui certa tensão em seu clímax final e é interessante o conflito ético/moral da história, seu problema pelo menos para mim é que apesar da situação inimaginável o egoísmo do protagonista diminui a empatia com o personagem.

Realmente numa situação de tamanho desespero é difícil julgar, mas o personagem tinha total consciência de que estava condenando outra pessoa a morte junto dele.

A analogia feita em um dialogo entre os personagens de Laurence Fishburne e Jennifer Lawrence é perfeita para explicar essa situação ” – Uma pessoa se afogando sempre vai tentar levar mais alguém junto”.

As atuações do Chris Pratt no tempo de tela em que esta sozinho mostra que ele ainda tem muito para mostrar, ele segurou bem o filme.

Já Michael Sheen e Laurence Fishburne apesar de não serem protagonistas são essenciais para a movimentar a história e claro não poderíamos deixar de falar de Jennifer Lawrence, um pouco exagerado nas cenas de choro, mas ainda sim uma boa atuação.

Apesar do romance entre os protagonistas ser mais do que justificado, é interessante que o roteiro de fato deu tempo para as coisas aconteceram não foi aqueles casos de olhares profundos e pronto amor!

Ainda assim o expectador só consegue voltar a sentir empatia com o personagem do  Chris Pratt quando a situação realmente esta chegando ao climax.

Assim como Gravidade (Gravity, 2013) e Interstellar (2014), Passageiros tem grandes chances de concorrer nos prêmios de categorias técnicas nas principais premiações de cinema do ano de 2017.

Eu gostei bastante do filme, então fica a dica! Vejam e depois deixem aqui no blog suas impressões.

 Confiram o trailer aqui em baixo:

Passageiros - Comentários
3.7Overall Score
Reader Rating: (8 Votes)
Translate »