A 69ª edição do Festival de Cannes se encerrou no dia 22 de maio, os críticos trabalharam e aconteceu um pouco de tudo! Teve filme vaiado, teve brasileiros fazendo protesto, teve thriller espalhando risadas.

Confira tudo que aconteceu aqui em baixo:

personal-shopper-posterO filme de suspense “Personal Shopper”, de Olivier Assayas, sofreu criticas duras após sua exibição,  na última segunda-feira (16). O longa-metragem estrelado pela atriz Kristen Stewart foi vaiado pela imprensa. A atriz ainda tem um segundo projeto no Festival, o longa-metragem  “Café Society”, a comédia dirigida pelo diretor Woody Allen que abriu esta edição, foi bem recebida e arrancou elogios.

A trama do longa-metragem narra a história de uma jovem americana chamada Maureen (Kristen Stewart), que vive em Paris e trabalha como “personal shopper” de uma celebridade local. Além disso, a moça também tem a capacidade de se comunicar com o mundo dos mortos. Esta é a segunda parceria da artista com o diretor Olivier Assayas, mesmo responsável por “Acima das Nuvens”, e ainda não tem data de estreia no Brasil.

Outro filme que sofreu duras crticas foi o longa-metragem “The Neon Demon” novo filme de Nicolas Winding Refn, o filme foi vaiado pela ala mais conservadora da imprensa, mas foi acolhido pelos fãs do diretor. A trama de “The Neon Demon” acompanha o caminho de Jesse (Elle Fanning) rumo ao estrelato como rosto símbolo da beleza nas passarelas. Mas sua adesão aos códigos de ambição dos fashionistas de Los Angeles vão conduzir a jovem por ambientes com canibais e necrófilos.

Cannes projetou, em concurso, “The Last Face” dirigido pelo ator Sean Penn, estrelado por Charlize Theron e Javier Bardem também teve suas criticas em relação ao romance que é base do longa-metragem.

equipe-aquarius-protesto_filmfestival-cannes-2016Marcando a presença brasileira no festival, a equipe de “Aquarius” protestou em Cannes contra impeachment da presidente, evidenciando os problemas do cenário político brasileiro no momento. Os atores mostraram cartazes no tapete vermelho do festival na terça-feira (17).

Sobre o longa-metragem “Aquarius” o filme do diretor Kleber Mendonça Filho foi um dos concorrentes à Palma de Ouro, o grande prêmio do de Cannes.

O documentário brasileiro “Cinema Novo” de Eryk Rocha, deixou sua marca levando o prêmio L’Oeil d’Or (Olho de Ouro). Esse prêmio é dado ao melhor documentário de todo o evento, incluindo seções oficiais e paralelas.

O curta-metragem “A Moça Que Dançou Com o Diabo” de João Paulo Miranda Maria, também representou o Brasil no festival e apesar de não ter vencido levou menção honrosa.

O thriller policial “Dog Eat Dog” encerrou a quinzena dos Realizadores do Festival de Cannes nesta sexta-feira (20). Gerando milhares de risadas, o filme dirigido por Paul Schrader (que foi o roteirista de Taxi Driver de 1976) teve boa recepção. Na trama, Nicolas Cage, Willem Dafoe e Christopher Matthew Cook vivem um trio de criminosos azarados e sem controle que, de saída da prisão, armam um golpe que dá errado, condenando os três à morte… ou quase.

Veja abaixo a lista dos ganhadores da 69ª edição do Festival de Cannes:

Palma de Ouro

Vencedor – “I, Daniel Blake” dirigido por Ken Loach.

Melhor Diretor

Vencedor – O diretor Olivier Assayas por “Personal Shopper”, o filme é estrelado por Kristen Stewart.

Melhor Roteiro

Vencedor – O roteirista Asghar Farhadi pelo filme “Forushande”. A produção de origem franco-iraniana se passa em Teerã.

Prêmio do Júri

Vencedor – Andrea Arnold levou o trófeu por “American Honey”. O filme britânico mostra a história de adolescente amaericana que vende assinaturas de revista de porta em porta.

Melhor ator

Vencedor – O ator iraniano Shahab Hosseini, por “Forushande”.

Melhor atriz

Vencedor – A atriz filipina Jaclyn Jose, por “Ma’Rosa”. A atriz brasileira Sônia Braga, que teve sua atuação como protagonista de “Aquarius” elogiada era uma forte concorrente, mas acabou não levando o prêmio.

Curta-Metragem

Vencedor – O diretor espanhol Juanjo Gimenez, pelo filme “Timecode”. O diretor brasileiro João Paulo Miranda Maria concorria com “A Moça que dançou com o Diabo”, mas não levou.

Câmera de Ouro

Vencedor – A diretora Hounda Benyamina, por “Divines”. Produção francesa conta a história de mulher que começa a se envolver no mundo das drogas. A categoria Câmera de Ouro, premia o melhor filme de um diretor estreante no Festival de Cannes.

“Olho de Ouro”

Vencedor – O documentário brasileiro“Cinema Novo”, de Eryk Rocha.

Translate »