Hoje vamos falar de John Carter: Entre Dois Mundos!

O filme John Carter: Entre Dois Mundos lançado em 2012, foi dirigido por Andrew Stanton. O filme é baseado na série literária de ficção científica, Barsoom criada por Edgar Rice Burroughs.
Vamos lá pessoal, primeiramente vamos combinar todos os filmes que são adaptações de livros sofrem do mesmo preconceito de que não são tão completos quanto o livro. E as adaptações necessárias para a mudança de mídia sempre geram discussões entres os fãs.
Sim! Eu esperava mais desse filme, já que a produção e marketing do filme eram bem comentados na época. Pra mim o erro do roteiro de Andrew Stanton, Mark Andrews e Michael Chabon foi tentar juntar muitos elementos da série de livros em um só filme. O filme é baseado, em sua maior parte, na história do livro “Uma Princesa de Marte”, mas também com elementos do segundo livro da série Barsoom, “The Gods of Mars”. Com isso foi dado pouco tempo para explorar devidamente os personagens, contudo a fotografia de Marte é impecável, na minha humilde opinião. A qualidade técnica da produção merece seu reconhecimento.
Sobre o elenco, Taylor Kitsch segurou bem o papel de protagonista, mas o personagem talvez fosse mais aceito se fosse um ator mais acostumado com adaptações. Lynn Collins foi bem seu papel, apresentou uma personagem forte, mas ainda feminina. Mark Strong também esta bem em seu papel e o grupo de coadjuvantes Ciáran Hinds, Thomas Haden Church e Samantha Morton estavam bem equilibrados. Gostei muito de Willem Dafoe nesse filme.
Ainda que a estrutura do roteiro não seja tão bem cuidada quanto à fotografia, a forma apresentada é muito interessante já que o espectador assiste a história de traz para frente por meio da leitura do diário do personagem principal.
Por ser um personagem de nicho, grande parte do fracasso da bilheteria eu atribuo à campanha de publicidade que não soube vender o filme.
O longa-metragem conta com bons efeitos especiais e bom uso da tecnologia 3D, a história realmente poderia ter sido mais bem adaptada e a falta de uma trilha sonora marcante me incomoda, mas tecnicamente é um bom filme. Além disso a história de John Carter é bem interessante. 
A idéia de ter uma raça controlando os maiores eventos da história do planeta e manipulando os habitantes para que eles mesmo se destruam e de ter tido vida em outros planetas é colocado de forma diferente e divertida tanto na obra literária quanto no filme.
John Carter: Entre Dois Mundos foi uma das maiores apostas comerciais da Disney para o ano de 2012 e merece o reconhecimento, então fica a dica.
Porque o filme John Carter: Entre Dois Mundos NÃO é RUIM!
3.5Overall Score
Reader Rating: (5 Votes)
Translate »